JILAC - II Jornada Internacional de Linguística Aplicada Crítica

Data

 ~ 

Local

Finatec - UnB - Brasília, DF, 70297-400, Brasil

Sobre o evento

Apresentação

A CHAMA DA CRITICIDADE E A NECESSIDADE DE MANTÊ-LA ACESA

 

Em vista da onda conservadora que varre o mundo nos dias de hoje, com os setores mais retrógrados conseguindo ter voz e vez – e, o que é ainda mais assustador – muitas vezes, com a benção e escancarado estímulo por parte daqueles que foram colocados no mando das coisas justamente para agir com prudência e sensatez nesses casos, é particularmente notável a coragem que os autores de dezenas de textos que compõem esses Anais têm de se dirigir ao tema em pauta – Linguística Crítica. Pois, as forças oportunistas e, até pouco tempo atrás, recônditas no submundo das trevas, hoje se sentem encorajadas a pregar livre e impunemente ódio indisfarçado a minorias –indígenas, negros, marginalizados, membros da comunidade LGBTQ – e suas causas e reivindicações legítimas. Entre essas forças ascendentes, estão entusiastas movidos por um chauvinismo exacerbado, derivado de um neofascismo nefasto e, para inventar um neologismo, “umbigófilo”.

É mais do que nunca a obrigação dos intelectuais e acadêmicos sair dos porões dos templos do saber para levantar suas vozes em prol daqueles que mais necessitam do seu apoio. Trata-se, precisamente, do aspecto que mais se destaca quando se pergunta: afinal, do que é que estamos falando quando levantamos a bandeira de uma Linguística Crítica? A resposta curta e grossa só pode ser: a determinação de não se intimidar diante de desafios aparentemente insuperáveis. E não se esquivar da nossa responsabilidade –por que não dizer, DEVER – de interrogar todo o que é apresentado a nós, com o mínimo de ceticismo tão saudável e tão característico do trabalho intelectual. Trata-se, enfim, de jamais abrir mão do nosso direito, enquanto pesquisadores e estudiosos, de perguntar o que pode estar por detrás das afirmações feitas ao cabo de longas deliberações sobre determinados assuntos, deliberações essas que nem sempre são compartilhadas com o propósito de não revelar interesses ocultos e nada republicanos.

Os autores, assim como os organizadores deste volume, estão de parabéns por nos brindar com esta coleção de textos preciosos sobre o tema. Tenho certeza de que os textos contribuem para aguçar ainda mais a prática crítica, tão necessária e imprescindível nos dias de hoje. Espera-se, assim, que os trabalhos apresentados neste volume estimulem outros pesquisadores, sobretudo aqueles que estão se iniciando nessa empreitada, a se enveredar na trilha aberta por estes pioneiros.

 

Kanavillil Rajagopalan
UNICAMP, UESB, UFT e CNPq

Expediente

Corpo Editorial

 

Coordenadores

Juscelino Francisco do Nascimento (UFPI/UEPB)

Kleber Aparecido Da Silva (UnB)

Paula Cobucci (UnB)

 

Membros

Adauto Locatelli Taufer/UFRGS

Adolfo Tanzi Neto/UFRJ

Ana Beatriz Barbosa de Souza/UnB

Ana Paula Martinez Duboc/USP

Antonieta Heyden Megale Siano/Instituto Singularidades

Barbra R. Sabota Silva/UEG

Betânia Passos Medrado/UFPB

Carmem Jená Caetano/UnB

Dánie Marcelo de Jesus/UFMT

Daniel de Mello Ferraz/USP

Domingos Sávio Pimentel Siqueira/UFBA

Elkerlane Moraes/IFTO

Francisca Cordélia Oliveira da Silva/UnB

Hélvio Frank de Oliveira/UEG

Janaina da Silva Cardoso/UERJ

Leandra Ines Seganfredo Santos/UNEMAT

Marcus de Souza Araújo/UFPA

Maximina Maria Freire/PUC-SP

Paula Maria Cobucci Ribeiro Dias/UnB

Reinildes Dias/UFMG

Renato Cabral Rezende/UnB

Rosane Rocha Pessoa/UFG

Tatiana Rosa Nogueira Dias/UnB

Telma Cristina de Almeida Silva Pereira/UFF

Telma de Souza Garcia Grande/UEMS

Silvia Helena Benchimol Barros  /UFPA

Sônia Margarida Ribeiro Guedes/SEDF e UnB

Vilson José Leffa/UFPEL

 

Periodicidade da Publicação 

Anual

?

Idiomas aceitos para publicação

Português

 

Autor Corporativo

Universidade de Brasília

Campus Universitário Darcy Ribeiro – Asa Norte – Brasília-DF

Cep: 70910-900

Normas para publicação

Prezados participantes,

Para submeter o resumo, cada congressista deverá, inicialmente, fazer a inscrição e efetuar o pagamento. Ao fazer isso, será aberta a opção de enviar o trabalho, nas normas descritas a seguir. Se, eventualmente, o resumo não for aceito, a Comissão Científica o devolverá para serem feitos os ajustes necessários e, posteriormente, confirmada a submissão.

NORMAS PARA SUBMISSÃO:

Os resumos para apresentação de trabalho na modalidade comunicação oral ou pôster deverão ser submetidos exclusivamente pelo site do evento, observando as datas e valores correspondentes a cada categoria (alunos de graduação, professores etc.).
Cada trabalho poderá ter até três autores (todos com inscrição paga). Cada participante só poderá apresentar um trabalho, seja comunicação ou pôster.
É necessário que os resumos contenham: mínimo de 200 e máximo de 300 palavras; 3 palavras-chave; indicação, de forma objetiva, do tema, objetivos, quadro teórico-metodológico e resultados (alcançados ou esperados).

  

OBSERVAÇÕES:

Só terão direito ao certificado aqueles autores que estiverem presentes para apresentar os trabalhos;
Caso o trabalho tenha dois ou três autores, cada um receberá um certificado individualmente;
O tempo para apresentação dos trabalhos nas sessões de comunicação será de 20 minutos;
Após o término do evento, serão organizados os Anais. Todos os autores serão comunicados e, caso queiram, poderão submeter os trabalhos para publicação.

 

Atenciosamente,

 

A Comissão Organizadora


=============================

Edição Atual

Anais 2019 em PDF:



Sumário

 

Representação dos professores de língua inglesa acerca da BNCC do ensino fundamental: uma leitura crítica sob a luz dos novos letramentos...........................10

Alciclei da Graça Cruz e Laura Miranda de Castro

Multimodalidade na abertura das unidades em um livro didático de língua portuguesa para o nono ano.........................................................................................28

Alexandre Passos Bitencourt

Relações de transnacionalismo de prestígio e concentração de poder em mobilidade acadêmica...................................................................................................43

Allan Cordeiro da Silveira

Crenças literárias de professores do ensino médio: um entrelace entre o filme “sociedade dos poetas mortos” e as práticas de sala de aula.....................................58

Ana Maria Alves de Brito e Francisco Renato Lima

A formação discursiva em enunciações de relações homoafetivas no instagram....75

Anderson de Almeida Santos e Palmira Virginia Bahia Heine Alvarez

Deixa A Ceilândia Falar: Uma Análise Discursiva Da Fanpage “Ceilândia Muita Treta”..............................................................................................................................87

Anna Cléa Maduro

Letramento ideológico no entrelugar da formação de professores indígenas........103

Antonia Zelina Negrão de Oliveira

Etnografia e análise de discurso crítica: uma relação interdisciplinar na pesquisa crítica sobre o discurso................................................................................................113

Antonio Soares da Silva Júnior

(Re) pensar as políticas linguísticas em contexto quilombola: um olhar decolonial......................................................................................................................130

Aparecida Pereira dos Santos e Kléber Aparecido da Silva

Antenor nascentes e o ensino da língua espanhola uma perspectiva historiográfica da educação brasileira no século XX........................................................................146

Bárbara Franco Cardoso

Leitura como Letramento: Uma Proposta de Atividade na Aula de Língua Inglesa em Duas Escolas Públicas...........................................................................................161

Bárbara Luiza da Silva Andrade e Stefani Moreira Aquino Toledo

Muda universidade – a (não) comunicação entre a Universidade de Brasília e os Surdos...........................................................................................................................178

Bárbara M. de Velasco

Transculturalidade nas aulas de língua inglesa: uma discussão no campo aplicado.........................................................................................................................190

Bianca de Campos

A implementação de escolas bilíngues no vale do itajaí/sc: perspectivas e desafios.........................................................................................................................202

Caique Fernando da Silva Fistarol e Marta Helena Cúrio de Caetano

Paisagem linguística e identidade: reflexões acerca de uma escola pública...........................................................................................................................214

Cíntia Nascimento e Marília Faria

A internacionalização em casa e o ensino de língua inglesa na uesc................................................................................................................................224

Cláudia Pungartnik

Plataformas digitais: percepção dos professores de línguas a partir de uma ação de extensão........................................................................................................................241

Cristiane Ribeiro Magalhães e Carla Conti de Freitas

O gestor e a construção da linguagem da colaboração crítica na rede pública e privada da capital paulista..........................................................................................252

Cristina Rosa David Pereira da Silva e Sandra Santella de Sousa

A interdisciplinaridade para o ensino da língua inglesa no ensino médio.............267

Diego Ferreira dos Santos, Jéssica Silva Moura e Marcos A. Santana da Silva

Remição da pena pela leitura e a produção textual no conjunto penal de vitória da conquista.......................................................................................................................280

Edilson de Almeida Resende e Lucas Santos Campos

Internacionalização no ensino superior e emi: um processo “change-tailored”........................................................................................................................296

Édina Aparecida Cabral Bührer

Práticas bem-sucedidas em classe de alfabetização..................................................309

Emely Crystina da Silva Viana e Paula Cobucci

Discurso, memória e identidade: uma análise do verbete baiano em dicionários....................................................................................................................325

Emília Querino Tavares

O papel dos gêneros digitais na campanha política de marina silva.......................341

Ericson José de Souza e Benedito Gomes Bezerra

Questionamentos acerca das identidades de professoras/es de inglês em formação.......................................................................................................................354

Fernanda Caiado da Costa Ferreira

Tecnologias digitais na sala de aula: reflexões sobre a aprendizagem de produção textual no ensino médio...............................................................................................370

Fernanda de Quadros Carvalho Mendonça

Inglês como língua franca na BNCC: contradições e implicações..........................383

Gabriela da Costa Rosa

As questões sócio-políticas e de poder presentes em obras da literatura universal: um relato de experiência.............................................................................................398

Giselle de Araújo Moreira

Construção da identidade da mulher negra em discursos na educação.................409

Helen Cristina Dias da Silva Lemes e Thaís Elizabeth Pereira Batista

Construção do gênero feminino em livro didático....................................................423

Iara de Sousa Nascimento

Ideologias e discursos em textos sobre maconha medicinal na folha de s. paulo: uma análise linguística do proibicionismo no contexto da regulamentação do canabidiol no Brasil em 2014......................................................................................439

João Victor P. D. Rocha e Francisca Cordelia O. da Silva

As potencialidades do livro didático para o letramento crítico em língua inglesa: um olhar sobre o livro alive high................................................................................456

Joelinton Fernando de Freitas

Narrativas Da Folia Da Roça De Cabeceiras (Go): Ideias Ecológicas...................474

Juliana Eva Eronides Xavier e João Nunes Avelar Filho

O processo de ensino-aprendizagem da língua portuguesa como língua de acolhimento para imigrantes haitianos no ensino fundamental I em escolas municipais de INOP-MT.............................................................................................484

Karina Merlino Ávila

Multiletramentos em LE: engajamento social e cidadania em atividades do livro Team Up para o 9º ano................................................................................................496

Kelly Cristina Torres de Barros Ferreira e Patrícia Christina dos Reis

Uma abordagem multimodal das representações sociais em devious maids.........514

Larissa de Pinho Cavalcanti

Uma análise da representação dos discentes letras acerca da bncc do ensino fundamental à luz dos novos letramentos..................................................................529

Laura Miranda de Castro e Alciclei da Graça Cruz

Oficinas translíngues em uma comunidade de karate okinawano em Porto Alegre -RS..................................................................................................................................548

Leandro Silva e Gelton das Neves Souza

Reflexões sobre a interação entre ficção e realidade na construção de narrativa oral infantil...................................................................................................................563

Lélia Erbolato Melo

Representações linguístico-discursivas da polarização política no contexto eleitoral.........................................................................................................................577

Letícia Leal Lima1 e Juliana Ferreira Vassoler

Manifestações da autonomia do aprendiz de língua inglesa em narrativa de aprendizagem...............................................................................................................593

Lucas Maciel de Albuquerque e Giêdra Ferreira Cruz

TDIC e seu impacto nos materiais didáticos no ensino de LE..................................................................................................................................606

Makoy Santos da Silva

Prácticas de literacidad desiguales en sociedades fragmentadas: la hidra del cuento............................................................................................................................618

María Antonieta Flores Ramos

Leitura Em Voz Alta Na Escola: O Texto Pode Ser Um Presente, Não Uma Obrigação.....................................................................................................................631

Maria de Fátima de Mello

Repetência, repetição...repetência, repetição: problema do aluno ou problema da escola?...........................................................................................................................643

Maria de Fátima de Mello

Alunos de ensino médio em atividades de pesquisa escolar: o gênero textual questionário como instrumento de ação com a linguagem......................................654

Maria Helena de Oliveira e Francisco Renato Lima

A Formação De Professores Para A Educação Infantil Bilíngue............................673

Marielly Faria e Barbra Sabota

Onto-epistemicídio, folclorização e ambiguidades: a construção discursiva do povo negro e indígena num livro de história do brasil da década de 90..........................689

Mário Martins Neves Júnior

Entre as vozes do discurso: uma análise crítico-discursiva da representação étnico-racial na literatura de Conceição Evaristo em textos que integram o livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio....................................................................709

Marissol de Oliveira Barreto Mendes e Francisca Cordelia Oliveira da Silva

Os gêneros discursivos no ensino de língua inglesa na educação de jovens e adultos da rede estadual de ensino de Catalão-GO...............................................................724

Patrícia Maria da Silva e Viviane Cristina de Alencar Tomé

Estar entre lá e aqui: o linguajamento e a percepção sobre as línguas de haitianos residentes na região metropolitana de Goiânia........................................................738

Pedro Henrique Andrade de Faria e Juliana Batista do Prado

Uma análise discusiva do enunciado “se nada der certo” no contexto pré-universitário.................................................................................................................758

Raquel Ribeiro de Oliveira

Práticas de ensino-aprendizagem do português como língua estrangeira numa perspectiva intercultural crítica.................................................................................769

Rodriana Dias Coelho Costa

A língua portuguesa em uso: o que enunciam estudantes do ensino médio?.........782

Sandra Pottmeier, Caique Fernando da Silva Fistarole e Marta Helena Cúrio de Caetano

Estudo dos sinais-termo das leis que protegem as mulheres surdas.......................794

Stela Perné Santos

As charges e a produção de sentidos: análise de textos multimodais.....................806

Susana Menezes Araujo

Metodologias de pesquisa em contextos migratórios interculturais......................817

Thaís Elizabeth Pereira Batista

Transitando entre a língua estrangeira e a língua materna, por que não?............829

Thaiza Aparecida da Silva

A ecolinguística como proposta epistemológica ao ensino de linguagem na educação decolonial/intercultural indígena...............................................................843

Vera Lúcia Santos Alves e Moab Duarte Acioli

Métodos e abordagens no ensino de língua em uma escola pública de picos – PI.857 Tatiele Francisca Meneses e Juscelino Francisco do Nascimento

Edições Anteriores

Anais 2017 em PDF:



SUMÁRIO

 

ANÁLISE DE SEQUÊNCIAS ARGUMENTATIVAS DO GÊNERO TEXTUAL ARTIGO DE OPINIÃO NA UNIVERSIDADE

Erica Reviglio Iliovitz

9

GÊNEROS DIGITAIS E MULTILETRAMENTOS: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA SALA DE AULA

Fábia Magali Santos Vieira e Florência Vieira Pacheco Andrade

22

LETRAMENTO CONTÁBIL: DESCREVENDO O GÊNERO NOTA DE EMPENHO DO SISTEMA INTEGRADO DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (SIAFI) DO TESOURO NACIONAL

Rosineide Tertulino de Medeiros Guilherme e Carlos Henrique Silva

37

GÊNEROS RETÓRICOS NO ENSINO: UMA PERSPECTIVA BAKHTINIANA

Audiney José Pereira e Luzia Rodrigues da Silva

51

O ATO DE NOMEAR PELA MÍDIA: UMA POLÍTICA DE PODER NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DA MULHER BRASILEIRA

Fabiene de Oliveira Santos

68

AS FUNÇÕES SOCIAIS E DISCURSIVAS DA HASHTAG EM GÊNEROS DIGITAIS: UMA REFLEXÃO

Christiane Tegethoff Motta de Araujo e Francisca Cordélia Oliveira da Silva

85

REPRESENTAC?O?ES DISCURSIVAS MULTIMODAIS DA GLOBALIZAC?A?O E DA DEMOCRACIA E A VIOLÊNCIA NA ESCOLA DO DF

Thais Lôbo Junqueira e Francisca Cordélia Oliveira da Silva

99

O QUE CABE NA PANELA? REPRESENTAÇÕES LINGUÍSTICO-DISCURSIVAS NO CONTEXTO SOCIOPOLÍTICO BRASILEIRO

Juliana Ferreira Vassolér e Francisca Cordélia Oliveira da Silva

111

IDENTIDADES EM CONSTRUÇÃO: O IDEAL DE ALUNO

Barbara Venturoso e Francisca Cordélia Oliveira da Silva

127

CARETADA: IDENTIDADES E SUBJETIVIDADE NA COMUNIDADE QUILOMBOLA SÃO DOMINGOS

Luiz Henrique Gomes Silva

143

A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES DE PROFESSORES EM MÍDIA IMPRESSA

Fernanda da Silva Oliveira e Sóstenes Cezar de Lima

 

157

A REFLEXIVIDADE DO PROFESSOR DE LÍNGUAS E SUA RESSIGNIFICAÇÃO IDENTITÁRIA

Camila Mara Andrade Silva

167

DISCURSOS E IDENTIDADES NACIONAIS NA WEB

Monique de Mesquita Lessa

182

PUBLICIDADE E RACISMO NA ÁSIA: O CLAREAMENTO DERMATOLÓGICO

Larissa de Pinho Cavalcanti

198

O "EU" E O "OUTRO" NO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA SEGUNDO A PERSPECTIVA INTERCULTURAL

Pollyanna Morais Espíndola Gomides e Ariovaldo Lopes Pereira

212

E MENINAS NÃO PODEM IR À ESCOLA?: DA INQUIETAÇÃO À AÇÃO

Maura Dourado

226

OUVINDO O SILÊNCIO EM SALA DE AULA

Daniel Bruno Silva Rodrigues

244

LÉXICO E ENSINO: ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE LÍNGUA PORTUGUESA

Dayanny Marins Coelho e Kênia Mara de Freitas Siqueira

256

O PROCESSO DA ESCRITA NA APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA: ESTRATÉGIAS E PROBLEMAS

Kleiton Borges

272

O ENSINO DE INGLÊS NO CONTEXTO DE GLOBALIZAÇÃO: REFLEXÕES SOBRE AS PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DE LE

Sigrid Rochele Gusmão Paranhos Magalhães

289

CULTURA EM ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA (LE): DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIA INTERCULTURAL

Tatianne Gomes de Sousa

305

O ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DE FORMA INTERDISCIPLINAR, INTERCULTURAL E LÚDICA: ESPANGLISH, UM EXEMPLO DE INOVAÇÃO

Graziani França Claudino de Anicézio, Márcia Sepúlvida do Vale e Roberto Lima Sales

319

A CONTRIBUIÇÃO DO CONTO POPULAR PARA A FORMAÇÃO CRÍTICA DE ALUNOS DOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Antônio Carlos Soares Martins e Cleunice da Silva Lemos

331

PIBID - INGLÊS E A FORMAÇÃO DOCENTE

Ana Emilia Fajardo Turbin

342

POLÍTICAS LINGUÍSTICAS E DIVERSIDADE SOCIOLINGUÍSTICA E CULTURAL EM CONTEXTO DE FRONTEIRA: PROBLEMÁTICAS E PERSPECTIVAS

Ilídio Macaringue e Tatiane Lima de Paiva

358

­políticas linguísticas de ensino nas escolas: um estudo de caso com três professoras atuantes na rede pública

Flávia Marina Moreira Ferreira

375

“SOU SURDO/A, BRASILEIRO/A E ESTUDO ESPANHOL”: LETRAMENTO CRÍTICO E ENSINO DE ESPANHOL PARA SURDOS/AS

Rayssa Oliveira Sousa

391

ENSINO E APRENDIZAGEM DE LIBRAS COMO L2 NAS LICENCIATURAS: DISCUSSÕES ATUAIS NA PERSSPECTIVA DOS ACADÊMICOS

Milene Galvão Bueno e Andréa dos Guimarães de Carvalho

405

A ESTILÍSTICA BAKHTINIANA E A LINGUÍSTICA APLICADA CRÍTICA: RUPTURAS TÉORICO-EPISTÊMICAS E CRIAÇÃO LÉXICAL

Cristiane Dominiqui Vieira Burlamaqui

417

FORMAÇÃO DOCENTE: PARÂMETROS E DESAFIOS NO CONTEXTO DA SOCIEDADE ATUAL

Heliud Luis Maia Moura

431

NOÇÕES DE ARGUMENTAÇÃO: O QUE OS PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA ARGUMENTAM NOS RELATÓRIOS DE ESTÁGIOS?

Julio Ferreira Neto

446

PARTIR E REINVENTAR A LÍNGUA: ARTICULAÇÕES ENTRE MODERNIDADE, LINGUA E NAÇÃO

Diego Goulart Machado Silva

457

A SOCIOLINGUÍSTICA E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO BAIXO AMAZONAS

Franklin Roosevelt Martins de Castro

472

AS REPRESENTAÇÕES GRÁFICAS NÃO CONVENCIONAIS DAS SIBILANTES ALVEOLARES NAS PRODUÇÕES ESCRITAS

Jucinete Dias dos Santos e Liliane Pereira Barbosa

 

 

485

A IMPORTÂNCIA DA ANÁLISE TEXTUAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA LEITORA

Glaucia Cristina Maia Réga Serra e Paula Cobucci

499

O LEITOR E O PAPEL DA ESCOLA NA SUA FORMAÇÃO EM UMA ESCOLA NO INTERIOR DO PIAUÍ

Wellerson Sousa Leal e Juscelino Francisco do Nascimento

514

LOS PROCEDIMIENTOS DE TRADUCCIÓN PRESENTES EN UN FRAGMENTO DE MEMORIA DE MIS PUTAS TRISTES

Laís de Sousa Nóbrega

529

TRANSLINGUAGENS, TRANSCULTURAÇÃO E DESCOLONIALIDADES NA SALA DE AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA ADICIONAL EM CONTEXTO TRANSFRONTEIRIÇO: AS MISSÕES JESUÍTICAS E AS GUERRAS GUARANÍTICAS

Henrique Rodrigues Leroy e Maria Elena Pires Santos

545

TRANSLINGUAJAMENTO: PENSANDO ENTRE LÍNGUAS A PARTIR DE PRÁTICAS E METADISCURSOS MOBILIZADOS POR DOCENTES INDÍGENAS EM FORMAÇÃO SUPERIOR

Denise Pimenta de Oliveira

559

OS REFLEXOS DO “BLOG” NO LETRAMENTO

Rosana Gondim

571

O PAPEL DA EXTENSÃO PARA A FORMAÇÃO DO PESQUISADOR CRÍTICO: UM PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LETRAMENTO CIENTÍFICO

Rosana Ferrareto Lourenço Rodrigues

588

“ESCUELA PEDAGÓGICA EXPERIMENTAL”: EMPODERAMENTO SOCIAL POR MEIO DO LETRAMENTO CRÍTICO E A DA TRANSDICIPLINARIDADE

Adda Sofía Barco

601

PRÁTICAS DE LETRAMENTO NO DOMÍNIO DO IBGE: A ESCRITA COMO MÉTIER

Maria Aparecida da Costa e Ana Maria de Oliveira Paz

611

 

RELATO DE EXPERIÊNCIA

PRÁTICAS INDÍGENAS DE LETRAMENTO PARA ALÉM DA ESCRITA

Suety Líbia Alves Borges

 

625